Gerenciamento de dados do Centro Cirúrgico com registro em Dashboard Business Intelligence – DBI



Os Centro Cirúrgicos (CC) são considerados setores de alto risco, suscetíveis a erros e eventos adversos. Nos países desenvolvidos, a taxa de complicações maiores nos procedimentos cirúrgicos é de 3-16% e a taxa de mortalidade chega a 0,4-0,8%; sendo que metade destes eventos pode ser considerada evitável. Nos países em desenvolvimento, taxas de mortalidade de 5 a 10% são estimadas em grandes cirurgias.

Realizar a operacionalização do CC está relacionado a diversos fatores, fundamentais para que o fluxo de atendimento  ocorra com qualidade. E o desfecho com segurança ao paciente assistido no CC  é o que o profissionais buscam para contemplar sua assistência. Para isso refletimos sobre a gestão.

O gerenciamento com eficácia é fundamental para a organização e planejamento hospitalar e conhecer todo o processo é muito importante. Para isso o bom uso de uma tecnologia que contemple todo conhecimento se torna essencial para operacionalizar o processo. Esta operacionalização requer a utilização de ferramentas que viabilizem o planejamento, gestão e organização do setor, contemplando toda a Instituição. A automatização destes processos é permitir que haja integração de todos os setores do Hospital com agilidade e qualidade. Mas para isso, ferramentas e plataformas digitais são necessárias para garantir a eficácia desta operacionalização e atendimento seguro.

Uma das premissas é para utilização no controle dos indicadores na gestão de um CC com resultados para análise de conduta, controle de qualidade, segurança do paciente, entre outras variáveis que direcionam as boas práticas cirúrgicas impactando diretamente nos demais serviços de atendimento.

E para esta análise contínua de dados, plataformas como Dashboard em ferramentas de Business Intelligence (DBI) são indicadas pois contemplam as principais informações de dados seja de recursos materiais, recursos humanos e procedimentos realizados, durante um período de registro, viabilizando o controle da gestão cirúrgica, tabulando e acompanhando em tempo real o registro dos dados. Além disso, os sistemas DBI permitem uma personalização, através da customização de acordo com as especificidades de cada CC, culminando para uma gestão de sucesso com dados estratégicos relevantes para a Instituição Hospitalar.

Estas ferramentas com soluções avançadas são utilizadas por grandes marcas e empresas usando a tecnologia de ponta para identificar, compreender, analisar e atender os seus consumidores e clientes. Não se pode negar que estamos na era da plataformas digitais com aplicativos destinados a alta disponibilidade das transações. Com eles podemos organizar viagens, comprar carros, comidas, comparar preços, receber informações personalizadas, agendar uma consulta médica sem precisar sair de casa – e em tempos de Pandemia – isso é mais que essencial. Outra vantagem proposta por elas é gerar diminuição de custos e melhor aproveitamento de tempo das equipes, na medida em que possibilitam um gerenciamento mais efetivo de todas as etapas de operação e a análise estratégica de informações para uma tomada de decisão mais ágil e assertiva.

Aqui vão alguns exemplos de empresas que utilizam essas plataformas digitais como modelo de negócios: Uber, Airbnb, Facebook, Amazon e até mesmo Google e Apple. Já pensou você controlando seu CC e práticas anestésicas com a mesma plataforma digital destas grandes empresas?

Como? Pois bem, na área da anestesiologista os registros anestésicos, vêm evoluindo de simples sistemas de registro de dados intraoperatórios para soluções sofisticadas integradas aos diversos prontuários eletrônicos hospitalares, documentando as principais informações de todo o período perioperatório, as chamadas AIMS (Anesthesia Information Management Systems), um sofisticado Sistema de Gestão de Dados Perioperatórios que, além de registrar dados do pré, intra e pós-operatório, permite otimizar processos administrativos, controle de qualidade e muito mais. O principal objetivo das AIMS é o registro eletrônico de dados anestésicos de forma manual ou automática (através da integração com monitores multiparâmetros e aparelho de anestesia).

Já dizia o escritor Willian Edwards Deming: “Without data you’re just another person with an opinion”. E então está preparado para ser além de um tomador de opinião?

Quer saber mais? Então acesse o link e veja o vídeo que nosso CEO Diogenes preparou para o Portal Anestesia sobre essa responsabilização do registro de dados feito por você! Além disso ele apresenta insights importantes sobre este controle no gerenciamento dos dados.

Referências:

ANESTECH. Sistema de Gestão de Dados. 2019. Disponível em: <https://anestech.com.br/site/sistemas-de-gestao-de-dados-aims/>.

DIGITALKS. PLATAFORMAS DIGITAIS E NOVAS OPORTUNIDADES PARA O MUNDO DOS NEGÓCIOS. 2019. Disponível em: <https://digitalks.com.br/artigos/plataformas-digitais-e-novas-oportunidades-para-o-mundo-dos-negocios/>.

FAROL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO.  A importância do Dashboard em ferramentas de Business Intelligence. 2017. Disponível em: <https://farolbi.com.br/a-importancia-do-dashboard-em-ferramentas-de-business-intelligence/>. 

INTELIGÊNCIA CORPORATIVA. ROCKCONTENT. Plataformas digitais: o que é e como as grandes empresas do mundo utilizam? 2018. Disponível em: <https://inteligencia.rockcontent.com/plataformas-digitais/>.

OLIVEIRA M. A. N. Gerenciamento de novas tecnologias em centro cirúrgico pelas enfermeiras nos hospitais de feira de Santana – Ba. 2004. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672004000300007&script=sci_arttext&tlng=pt>.

SANTOS, J. L. G; et al. Adesão aos objetivos da Iniciativa Cirurgia Segura Salva Vidas: perspectiva do enfermeiro. 2019. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692019000100309>.


Tatiana Martins

Autor:

Tatiana é enfermeira, Mestre em Enfermagem e Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (PEN/UFSC). Sua linha de pesquisa está voltada para a área cirúrgica, enfocando os cuidados preventivos às infecções hospitalares, visando a segurança do paciente.

           
Posts relacionados