Profissional de TI: Qual seu papel na Saúde?

O acesso à informação em saúde, atualmente tem se tornado imediatista. E os entraves e lacunas no sistema também precisam ser sanadas da mesma maneira. Paramos para pensar: um sistema de entrega da prescrição médica ao setor de farmácia – via sistema informatizado –  apresenta um problema e precisa ser resolvido com urgência, já que toda sequência de cuidado do paciente depende disso. Uma das qualidades e atribuições do profissional da Tecnologia de Informação (T.I.) em saúde é que esteja in loco, com disponibilidade imediata e capacidade de resolução rápida, já que há uma vida em risco.

Quando o assunto se trata de cuidado com a vida, é fundamental que os avanços tecnológicos sejam de forma gradativa e constante, pois é preciso avaliar de que maneira esta tecnologia pode ajudar no processo de qualificação e acreditação da assistência em saúde, sem esquecer e validar o contato humano.

A importância da T.I. vai um pouco mais além: ela proporciona um atendimento mais humanizado, pois com o operacional do hospital bem informatizado e consequentemente ágil, os profissionais da saúde podem se dedicar mais ao atendimento do paciente.

Neste processo, é importante que a equipe interprofissional e o profissional da T.I. saibam e lidem com as inovações tecnológicas. A “era” da transformação digital está associada a atribuição em que a organização médica tem de informatizar os processos, dos mais complexos aos mais sumarizados. Sendo assim, o profissional da T.I. também faz parte deste processo de cuidado e assistência ao paciente:

“As novas competências de um técnico de T.I. giram em torno da transdisciplinaridade. Ter pessoas diferentes, em disciplinas diferentes, com expertises diferentes, onde cada um, com a sua dedicação e conhecimento, integre o cuidado com o paciente” ARRUDA, 2017.

Além da parte técnica, a T.I. também ganha destaque no hospital ao se tornar estratégica. É ela a responsável por trabalhar os dados gerados por sistemas digitalizados a fim de transformá-los em insights de negócios. Assim a atuação conjunta entre médicos e profissionais de TI na mutação digital proporciona o resultado mais esperado pelas Organizações de Saúde (OS): a melhoria da qualidade no atendimento aos pacientes. Além disso, é demarcado que estes profissionais da informação e da tecnologia influenciam de forma crescente nas decisões estratégicas e nos gastos institucionais, no intuito de reduzir os erros operacionais, desenvolver pesquisas científicas e controlar processos internos (SOCIEDADE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E GESTÃO DE SAÚDE, 2018).

Quanto aos desafios para o profissional da T.I. se inserir na equipe de saúde, alguns estudos pontuam que além de esforço e dedicação, é preciso linkar o conhecimento técnico com a área de atuação, sendo desde o processo de gestão e gerenciamento até o assistencial.

Uma das dificuldades encontradas por ele é de que se sinta inserido e responsável pelas possíveis complicações e intercorrências que possam surgir com o paciente. Para isso, o profissional precisa conhecer e internalizar a segurança do paciente ao longo do seu processo de trabalho através da transdisciplinaridade. E é através desta comunicação entre a equipe de T.I. e a equipe de saúde que o cuidado está atrelado e intrínseco.

A T.I. não só melhora a eficiência da área da saúde, na verdade, a tecnologia se tornou uma grande necessidade nas instituições de saúde. Saber usar esses avanços tecnológicos para melhorar o atendimento aos pacientes é um diferencial que traz retornos inovadores e positivos.

Nós da Anestech prezamos e sabemos o divisor de se ter estes profissionais na equipe de saúde. Não é à toa que a inserção nas instituições de saúde congrega qualidade e diferencial. Abaixo nossa equipe de T.I. e demais colaboradores conhecendo de perto o mundo da saúde, especificamente o Bloco Cirúrgico, setor que abrange uma complexidade e um nível tecnológico avançado.

Para saber mais sobre a importância deste profissional da T.I. na saúde e a relação que se tem com a inovação tecnológica, você pode acessar o link abaixo e fazer o download do material secundário que preparamos especialmente para você:


Tatiana Martins

Autor:

Tatiana é enfermeira, Mestre em Enfermagem e Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (PEN/UFSC). Sua linha de pesquisa está voltada para a área cirúrgica, enfocando os cuidados preventivos às infecções hospitalares, visando a segurança do paciente.

Posts relacionados

12/07/2019

LGPD, Anonimização e a Privacidade Diferenciada da Apple

01/02/2019

Integração Hospitalar: Primeiros Passos

30/01/2019

Anestesiologia e Automatização

22/11/2018

A Nova Fronteira da Anestesiologia