Impacto da Saúde Digital para a Anestesiologia

O sistema e-Saúde, de acordo com World Health Organization (WHO, 2012) é conceituado como o uso das tecnologias de informação e comunicação na saúde para, por exemplo, tratar pacientes, realizar pesquisas, promover ensino e treinamento, acompanhar doenças e monitorizar a saúde populacional.

Somado a isso a WHO lança portarias e resoluções a cada dois anos, associadas ao uso da tecnologia em saúde. A mais recentes é sobre a saúde digital: WHA 71.7 – Digital Health de Maio/2018 e EB139/8 – mHealth: use of mobile wireless technologies for public health de Maio/2016.

Já há alguns anos, tem se falado sobre uma quarta revolução industrial, que nada mais é do que um conjunto de tecnologias que englobam o mundo físico, biológico e digital, através da troca de dados, utilizando os conceitos de Inteligência Artificial, IoT (Internet das Coisas) e Big Data.

Pesquisadores nessa área afirmam que esta quarta revolução industrial trará um impacto mais profundo e exponencial na produção e na sociedade. Na área da saúde, os grandes hospitais e centros de atendimento, começaram a utilizar os conceitos da indústria, como forma de padronizar os processos de atendimento e melhorar a qualidade do atendimento, diante deste avanço tecnológico com a Saúde Digital.

Países como Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, cada vez mais estão investindo em tecnologias e na “saúde digital”…

O tema Saúde Digital ou Revolução 4.0 na Saúde já chegou e está atrelado com as mudanças observadas pela sociedade, como a utilização dos smartphones, relógios interativos (wearables), aplicativos de saúde e tomada de decisão médica, como o Whitebook, Apps de armazenamento e análise de dados, especificamente a área cirúrgica e na segurança do paciente. Essas mudanças na saúde promovem o empoderamento do paciente, a qualidade do trabalho do profissional de saúde, além de transformarem cada vez mais o olhar da intervenção voltado para o tratamento de “doenças”, a um olhar de prevenção de Eventos Adversos e Promoção da Saúde.

Sendo assim, cria-se a possibilidade de desenvolvimento e da aplicação algoritmo de dados para auxiliar na tomada de decisões clínicas.

Países como Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, cada vez mais estão investindo em tecnologias e na “saúde digital”, com o objetivo de reduzir custos e atender à crescente demanda na área da saúde de forma mais eficaz. No entanto, é importante ter cuidado e aumentar o número de publicações para entender melhor os efeitos e consequências dessas mudanças, de maneira a utilizá-las para o benefício da sociedade. De qualquer forma, a saúde 4.0 é um processo inevitável que obriga a área da saúde a repensar, desde a formação profissional, bem como na capacitação dos profissionais para possibilitar uma melhor interação com esta possível revolução 4.0.

Diante deste cenário tecnológico em saúde vale o questionamento: Será que os profissionais da área da saúde estão preparados para lidar com essa realidade? Será que esta saúde 4.0 pode substituir os profissionais da área, uma vez que a inteligência artificial poderia analisar exames de imagem ou laboratoriais, bem como prescrever exercícios de acordo com as necessidades de cada indivíduo, a partir de dados coletados de dispositivos eletrônicos?

E você anestesiologista, está preparado para era 4.0? A Anestech está e por isso inova com a tecnologia desenvolvida para você, aperfeiçoando os dados e produtos.

REFERÊNCIAS:

ESTADÃO. Polêmica, consulta virtual passa a ser oferecida por plano. 2019. Disponível em: <https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,polemica-consulta-virtual-passa-a-ser-oferecida-por-plano,70002910960>.

FÓRUM SAÚDE DIGITAL. Como a Inteligência Artificial pode melhorar os resultados do cuidado com o paciente. 2019. Disponível em: <https://forumsaudedigital.com.br/como-a-inteligencia-artificial-pode-melhorar-os-resultados-do-cuidado-com-o-paciente/?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=SA%DADE+DIGITAL+News+-+01%2F07%2F2019+08%3A24>.

MEDICINA S/A. Cases destacam os benefícios da saúde digital. 2019. Disponível em: <https://medicinasa.com.br/telemedicina-cases/>.

PEBMED. Estamos preparados para a revolução digital na saúde?2018. Disponível em: <https://pebmed.com.br/estamos-preparados-para-a-revolucao-digital-na-saude/>.

 

 


Tatiana Martins

Autor:

Tatiana é enfermeira, Mestre em Enfermagem e Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (PEN/UFSC). Sua linha de pesquisa está voltada para a área cirúrgica, enfocando os cuidados preventivos às infecções hospitalares, visando a segurança do paciente.

Posts relacionados

04/10/2019

Pilotos, Anestesiologistas e Checklists

27/09/2019

Setembro Amarelo: Suicídio na Anestesiologia

17/09/2019

Dia Internacional da Segurança do Paciente

30/08/2019

Inteligência Artificial e o Significado para Gestão em Saúde