Integração Polivalente e sua importância



Em infraestruturas de alta complexibilidade, onde diversas soluções tecnológicas atuam para a execução de rotinas operacionais, comumente é identificada a necessidade de otimizar alguns fluxos conflitantes entre sistemas. Somado a isso, a integração entre sistemas pode ser a solução para quem pretende criar um fluxo de trabalho simplificado, que resolverá gargalos que causam retrabalho e consequentemente, trará diversos outros benefícios, como: redução de custos, melhoria na performance, redução de erros, fim das falhas de comunicação, dentre outros.

Facilidade e automatização de processos

A integração entre sistemas se dá pela troca facilitada ou automática de dados entre soluções que devem, necessariamente, conversar entre si, possibilitando a troca de dados entre diferentes áreas, tornando-as muito mais produtivas.

API ou Interface de Programação de Aplicativos: o que é?

Das várias formas de integração, uma das mais modernas e populares, é a integração por API (Application-Programming Interface, em Inglês, ou Interface de Programação de Aplicação, em português) é um conjunto de instruções, rotinas e padrões de programação abstraídos em uma interface de comunicação. As APIs funcionam como uma chave de tradução para que um sistema se comunique com o outro.

APIs são usadas para que diferentes aplicativos baseados na internet conversem entre si sem necessidade de que alguém intervenha ou tenha que desempenhar uma tarefa.

API na prática

Imagine uma situação onde uma secretária realize o cadastro de todos os agendamentos cirúrgicos no ERP (Entreprise Resource Planning) de um hospital e, posteriormente, o profissional anestesiologista, em outro aplicativo, realiza o preenchimento do registro anestésico que está relacionado àquele mesmo agendamento, cadastrado no ERP.

Se ambas as partes dispuserem de uma API de integração, no momento em que o agendamento é criado no ERP, o dado pode ser enviado para o outro aplicativo, evitando o retrabalho de ter que criar o mesmo registro novamente. Isto é, um gatilho foi acionado para a execução automática de uma tarefa.

Para que isso possa acontecer, essas interfaces de comunicação precisam ser liberadas pelas empresas responsáveis por estes sistemas, para que, cada vez mais aplicações, possam, livremente, comunicar-se umas com as outras.

Segurança nos dados

Um ponto marcante na integração por API é o fato de apresentar uma grande segurança nos dados, comparando-a com outras ferramentas. Isso se dá devido a ponte criptografada de comunicação que se cria de um sistema a outro, na qual apenas conjuntos específicos de informações estarão disponíveis para acesso.

De tal forma, adicionando uma camada extra de proteção à fonte dos dados, uma vez que os pontos de acesso às informações serão previamente configurados e não há necessidade de comunicação direta do sistema de terceiro com o banco de dados da empresa.

Além disso, os desenvolvedores podem acompanhar, internamente, os acessos aos dados, obtendo informações do requisitante, como: data, hora, endereço de IP, o dado que foi requisitado e diversas outras informações para que esta integração ocorra de forma efetiva.

Integração com a Anestech

A integração entre sistemas é um fator que nós da Anestech entendemos como essencial para o bom funcionamento do fluxo de trabalho dos nossos clientes.

Por isso, disponibilizamos aqui, a documentação da nossa API de integração com o AxReg, que abre portas para a interoperabilidade dos dados relacionados ao período perioperatório cujo profissional anestesiologista está envolvido.

Referências:

Lucas Nörenberg de Deus

Autor:

Lucas é Desenvolvedor Fullstack e líder da bancada de desenvolvimento na Anestech. É daqueles devs que curtem colocar seu headphone e digitar seus códigos. E é um grande entusiasta da tecnologia, especialmente quando ela impacta positivamente a vida das pessoas.