O uso de dispositivos móveis no Centro Cirúrgico



O uso de dispositivos móveis no Centro Cirúrgico não é precisamente uma novidade. Há alguns anos, principalmente antes da popularização dos celulares, muito se utilizava de pagers para facilitar a comunicação entre a equipe médica.

Com o passar dos anos, a maneira como os profissionais de saúde se comunicam evoluiu. Hoje em dia, basta alguns toques em uma tela para que uma informação chegue de uma área para outra.

Entretanto, os dispositivos móveis já não servem só para facilitar a comunicação entre profissionais de uma instituição de saúde.

Nos dias atuais, devido às inúmeras transformações tecnológicas vividas pelo setor, esses equipamentos podem ser utilizados em várias outras atividades e podem trazer muitos benefícios para um Centro Cirúrgico.

Confira, neste artigo, quais as vantagens de utilizar dispositivos móveis na saúde e como eles podem ser aliados da equipe médica na rotina de trabalho. Continue lendo!

Como a tecnologia impacta a rotina do setor de cirurgias

 

Em uma era em que a transformação digital está cada vez mais presente na área da saúde, ter a possibilidade de armazenar os dados dos pacientes de maneira automatizada, sem precisar preencher papéis, já é sinônimo de vantagem. A boa notícia é que, com o auxílio da tecnologia, não só essa tarefa pode ser otimizada, mas inúmeras outras.

A verdade é que a transformação tecnológica simplifica processos que outrora eram difíceis de serem executados. Além de possibilitar uma melhor gestão das informações e permitir mais organização e análise de dados sobre um paciente dentro dos CCs.

Sendo assim, esse conjunto de avanços traz muitas vantagens para o setor e a tendência é que a tecnologia esteja cada vez mais presente na rotina das instituições de saúde.

Benefícios do uso de dispositivos móveis no Centro Cirúrgico

 

O uso de dispositivos móveis, como celulares e tablets, podem trazer muitas vantagens para um Centro Cirúrgico, se utilizados como aliados no processo de transformação digital do setor.

Além de serem práticos, é possível obter dados do paciente com apenas alguns cliques, o que ajuda e muito no dia a dia da equipe médica.

A propósito, alguns estudos já comprovam que o uso de tablets, por exemplo, é muito mais vantajoso do que os de notebooks em salas de cirurgia porque, além de serem mais fáceis de manusear e desinfectar, podem ser transportados com mais facilidade.

Reduzindo então, o tempo que o médico gasta entre o leito e o computador onde os prontuários eletrônicos costumam estar instalados.

Além disso, o uso de dispositivos móveis no Centro Cirúrgico reduz a carga burocrática dos médicos, evitando o preenchimento de prontuários e documentos em papel.

Nesse sentido, com o fácil acesso aos dados do paciente, o médico pode tomar decisões mais rápidas e assertivas, por meio de prontuários eletrônicos que armazenam as informações em um só lugar. Além de cuidar melhor do paciente, podendo estar ao lado dele e dos monitores o tempo inteiro.

Uso de dispositivos móveis no período perioperatório

 

Com o uso de dispositivos móveis no Centro Cirúrgico, a avaliação perioperatória também fica mais cuidadosa, com a documentação da anamnese e do exame físico do paciente cirúrgico em uma só base de dados.

Com as informações criteriosas, é possível identificar e armazenar de forma segura e rápida informações e requisitos como:

  • A história da doença atual e pregressa do paciente;
  • A última visita do paciente à equipe de saúde;
  • Os tipos de medicações usadas pelo paciente e seu histórico de alergia;
  • Análise da história social do paciente, inserindo a coleta de informações como uso de drogas ilícitas, tabagismo ou etilismo;
  • Condição geral da saúde do paciente, como condições crônicas de saúde: obesidade; problemas cardiovasculares; problemas respiratórios; Diabetes Mellitus, Hipertensão Arterial;
  • O histórico anterior de procedimentos anestésico-cirúrgicos e análise de complicações e eventos adversos como: náuseas, vômitos, sangramentos, transfusão sanguínea, febre, dor, tempo de internação, infecções do sítio cirúrgico e necessidade de terapia intensiva;
  • Tipos de condições de intubação do paciente e via aérea;
  • Histórico familiar de complicações com fármacos anestésicos;
  • Exames laboratoriais e pareceres de outros profissionais;
  • Realizar recomendações e solicitação de exames pré-operatórios se necessário.

Além disso, por meio dos dispositivos móveis, é possível consultar rapidamente as informações referentes à condição de saúde prévia do paciente. E também, de necessidades especiais como protocolos de atenção e condições de segurança durante a anestesia, para evitar possíveis reações adversas.

O uso desses dispositivos permite ainda a individualidade e personalização automática do consentimento informado e das informações e registro pré-operatórios. Levando em consideração a região cirúrgica, o risco hemorrágico elevado, as infecções associadas ou a necessidade de terapia intensiva.

Para além de serem possibilidades tecnológicas, o uso de dispositivos móveis no Centro Cirúrgico como centralizador de informações pode ajudar a equipe médica a obter dados cruciais no trato de um paciente.

Quer saber mais sobre as possibilidades de uso dos dispositivos móveis no Centro Cirúrgico? Descubra como a Ficha Anestésica Digital pode te ajudar a acessar informações sobre o paciente de uma maneira muito mais rápida.


           
Posts relacionados