Saiba como melhorar a gestão do centro cirúrgico



A rotina dos hospitais geralmente é muito complexa e dinâmica. Mas para que funcione bem, de maneira efetiva e consistente, as peças precisam estar bem ajustadas. Em outras palavras, a gestão do centro cirúrgico precisa ser gerenciada com muita cautela.

Portanto, para que funcione com segurança, e que esteja integrado aos demais setores do hospital, é importante investir em formas de melhorar os processos. Sejam eles administrativos, estratégicos, gerenciais e operacionais.

Preparamos esse artigo com informações importantes sobre como melhorar a gestão do centro cirúrgico. Continue lendo!

 

Tenha processos padronizados para a gestão do centro cirúrgico

 

A gestão do centro cirúrgico pode passar por alguns problemas no gerenciamento. Mas não por falta de competência técnica. Afinal, sabemos que os profissionais da área possuem grande domínio sobre os processos a serem realizados.

No entanto, é muito importante trabalhar com processos padronizados. Que por muitas vezes, esse fator é negligenciado.

 

Veja um exemplo:


O médico marca uma cirurgia, sem padrões ou sem passar a documentação necessária. Porém, na hora de fazer a conferência, a falta de documentos atrasa o processo e é necessário o retrabalho.


Em um caso isolado, esse problema é mais simples de resolver. Mas imagine realizar o processo de cobrança da documentação e de informações com dezenas ou até centenas de profissionais?
A partir daí, podem começar as falhas na gestão do centro cirúrgico.
Sendo assim, é necessário um “workflow” para otimizar os procedimentos no hospital.


Processos manuais X processos automatizados


A tecnologia e a transformação digital vieram para ajudar. Então, por qual motivo realizar um trabalho de forma manual se ele pode ser automatizado?


Os processos manuais, como registros anestésicos e prontuários do paciente, estão sujeitos a erros, rasuras e perdas. Além de estarem presos a cobrança de documentos e informações necessárias para realizar o procedimento. Algo que poderia estar inserido no banco de dados da instituição.
Você já colocou na balança o quanto isso afeta a gestão do centro cirúrgico?
Além disso, quanto maior for o setor, ou mais complexo o procedimento, mais difícil será acompanhar todo esse procedimento de forma manual.

Invista em softwares para aprimorar a gestão no centro cirúrgico


Unir um bom fluxo de trabalho a softwares de gestão pode facilitar e muito o gerenciamento do CC..
Pense em como essa junção pode ajudar. Os procedimentos integrados entre ferramentas digitais, com preenchimento correto e contendo todas as informações necessárias.
Isso otimiza os atendimentos, e consequentemente, pode liberar salas de cirurgia que ficam desocupadas. O turnover pode ser melhorado e os custos melhor gerenciados.
E quando falamos em termos financeiros, para a gestão hospitalar, isso é excelente. E ainda, o paciente também é beneficiado por um atendimento ainda mais humanizado.
De modo geral, essas mudanças vão oferecer mais praticidade e satisfação da equipe médica, da gestão e claro, do paciente.


Até onde a tecnologia pode melhorar a gestão do centro cirúrgico?


A tecnologia pode melhorar a rotina do hospital por completo. No setor da cirurgia, os benefícios são inúmeros, dentre eles:

  • Otimizar os atendimentos e aumentar a atenção ao paciente;
  • Evitar glosas e reduzir os custos;
  • Garantir a segurança de dados sensíveis;
  • Facilitar o acesso a informações importantes por meio de integrações.


E não podemos falar das vantagens do uso de tecnologia sem citar a interoperabilidade de dados. Veja nesse post como a interoperabilidade de dados impacta o setor da saúde. Clique aqui!

Como você pode ver, a tecnologia vem também para influenciar a gestão do centro cirúrgico, possibilitando melhorias de forma simultânea dentro do Centro Cirúrgico.

É possível automatizar uma área específica?


Através de softwares, é possível que cada área seja beneficiada com a tecnologia nos hospitais. Desde a administração até o centro cirúrgico. Mas podemos ir além e direcionar para algumas especialidades. Como a anestesiologia, por exemplo.


Como falamos ao longo deste artigo, os processos manuais podem conter falhas. No entanto, hospitais, clínicas e demais instituições de saúde ainda utilizam o preenchimento da ficha anestésica de forma manual, com papel e caneta.


Porém, esse método gera grandes riscos para o paciente. E também, à gestão do centro cirúrgico.


Afinal, o papel pode conter rasuras que prejudicam a legibilidade da ficha. Além disso, durante o processo, pode ocorrer perdas ou extravios. O que é muito grave para a gestão hospitalar.


Ao automatizar a Anestesiologia, vários processos são beneficiados dentro do centro cirúrgico.


As informações do paciente são preservadas de forma segura. O risco de erros na dosagem de medicamentos é reduzido drasticamente. E há garantia de segurança em todo o registro anestésico durante a cirurgia.. Com qualidade total dos dados, valores precisos e legíveis.


Além da qualidade de atendimento da equipe médica.


Quer saber mais sobre a automação na anestesiologia? Clique aqui e veja o artigo “Ficha anestésica digital X Ficha anestésica de papel”.


           
Posts relacionados