5 motivos para investir em armazenamento em nuvem no hospital



O setor de saúde já não pode mais prescindir das ferramentas tecnológicas. No dia a dia de um hospital são produzidos uma série de dados que precisam ser armazenados de forma segura. As informações relativas aos pacientes, bem como os dados relacionados aos procedimentos adotados, são valiosos para que os médicos atendam com presteza e elaborem diagnósticos mais precisos.

Por esse motivo, sai na frente a instituição de saúde que aposta em soluções como o armazenamento de dados em nuvem, capaz de reunir e preservar essas informações com total segurança. A seguir, listamos cinco bons motivos para um hospital adotar essa prática. Acompanhe!



1 – Armazenamento em nuvem virou uma tendência no setor de saúde

Instituições da área de saúde como hospitais, clínicas e consultórios, que prezam por um atendimento e uma gestão de excelência, precisam estar em dia com as novidades tecnológicas. Atualmente existem ferramentas que automatizam os processos, fazendo com que as rotinas nos hospitais, por exemplo, sejam todas digitalizadas, tornando mais eficiente a gestão das instituições. O armazenamento em nuvem de dados está no rol de inovações tecnológicas que mais trazem benefícios para o campo da saúde e por isso já virou tendência nos hospitais. E por que essa ferramenta tem se consolidado como essencial na rotina hospitalar?

Também chamado de cloud computing, o armazenamento em nuvem é um modelo de computação que reúne os dados online ou em nuvem. As informações são transmitidas e arquivadas em um sistema remoto. Na sequência, os dados são gerenciados, armazenados em backup e disponibilizados aos usuários por uma rede

A adoção desse modelo de computação é ideal para um hospital, organização que gera um grande volume de informações e necessita ter esses dados à mão, de forma segura, periodicamente. É um sistema que permite, por exemplo, o acesso rápido aos dados, o compartilhamento de informações entre os médicos, a visualização de prontuários e resultados laboratoriais dos pacientes, dando aos profissionais mais segurança para o diagnóstico e o tratamento médico.


2 – Serviço de nuvem é a forma mais segura de guardar dados

Manter as informações em um sistema confiável é fundamental para uma instituição hospitalar que gera um volume extenso de dados. O modelo tradicional de armazenamento, feito pelos data centers, Centros de Processamentos de Dados (CPD´s), e servidores ainda é utilizado por hospitais brasileiros, mas é muito mais vulnerável do que a computação em nuvem.

O registro de dados em papel, então, nem se fala. Anotações à mão são perecíveis, além disso, os arquivos podem estar rasurados, ilegíveis e até mesmo desaparecem, o que gera um transtorno para a gestão hospitalar.

Apostar no serviço de nuvem é a garantia de que os dados estarão protegidos e só poderão ser acessados por pessoas autorizadas. Outra vantagem é a integridade dos conteúdos, já que a computação em nuvem tem um sistema de segurança muito mais eficiente, garantindo que os dados não foram violados ou alterados, o que é essencial no setor de saúde. Isso é possível porque existem mecanismos como a criptografia de dados e a autenticação segura que disponibilizam as informações somente para os profissionais autorizados.

Outro aspecto importante ligado à segurança é que na computação em nuvem os arquivos ficam em diversos servidores, o que protege os dados de ataques virtuais e incidentes físicos, como incêndios ou inundações. Na eventualidade de uma falha de segurança o modelo detecta o problema e consegue corrigi-lo, atualizando instantaneamente o sistema para os usuários.

3 – Armazenamento em nuvem garante acesso mais rápido aos dados

Agilidade e eficiência no atendimento é fundamental, e os profissionais de saúde não dispõem de tempo para consultar arquivos, verificar informações e checar históricos. Por esse motivo, precisam de um sistema de computação rápido, que trate os dados e os disponibilizem a qualquer momento para os médicos e outros profissionais de saúde. A computação em nuvem oferece essa praticidade, permitindo que os usuários obtenham informações confiáveis, instantaneamente, sempre que necessário.



4 – Dados em nuvem reduzem custos da gestão hospitalar

Diferentemente do que se possa imaginar, investir em infraestrutura de TI para a implantação do armazenamento em nuvem não gera custos altos. Os gastos são muito maiores quando se opta pela compra de servidores físicos e outras infraestruturas, desnecessárias quando os dados são armazenados online.

Como se viu, o sistema de nuvem disponibiliza o backup dos dados médicos em tempo real, dispensando, também, os gastos com impressoras, tinta e papéis. Não existe, por exemplo, a necessidade de imprimir o prontuário do paciente, que pode ser acessado digitalmente.

 

5 – Informações em nuvem garantem fonte preciosa de consulta

Por fim, outro bom motivo para se investir no armazenamento de dados em nuvem é que o sistema permite uma integralização dos dados. Ou seja, há a compilação de uma série de informações sobre o paciente, tratamentos, resultados clínicos, entre outros, em um só sistema. O médico tem à sua disposição uma preciosa fonte de informações que permite a análise e o cruzamento de dados. Ao acessar os conteúdos em nuvem, o médico pode descobrir novas condições clínicas, obter diagnósticos mais precisos, métodos de prevenção e tratamento de doenças. É a demonstração de como a tecnologia pode ser uma aliada para se buscar novos caminhos.

Como se vê, há bons motivos para você investir no armazenamento em nuvem, um sistema tecnológico de baixo custo, que engloba um grande volume de dados de forma segura, trazendo grandes benefícios para o setor hospitalar. Quer se inteirar mais sobre o assunto?

Clique aqui e descubra!


           
Posts relacionados