Como controlar os custos no centro cirúrgico?



Para qualquer empresa, os desperdícios podem ser fatais no balanço gerencial e financeiro. As perdas prejudicam o funcionamento linear dos processos fundamentais para o funcionamento da atividade. Na saúde não é diferente, e agora vamos explicar sobre como controlar os custos no centro cirúrgico!

Antes de tudo, é necessário observar que as perdas e os desperdícios não se resumem a questões materiais. Muitas pessoas têm a impressão de que, quando se fala em custo, o foco deve ser nas tecnologias utilizadas para executar os processos. Entretanto, deve-se priorizar, também, a boa alocação dos recursos humanos.

E não se trata apenas de contratar os melhores profissionais, mas dar-lhes as melhores condições de trabalho, bem como dividir, de maneira eficiente, suas tarefas. Monitorar a execução dos processos e o desempenho de médicos, enfermeiros, atendentes e outros prestadores de serviço também é essencial.

É preciso detalhar e ampliar a discussão sobre gestão dos recursos humanos, e por consequência o bom gerenciamento de um centro cirúrgico. A maioria das perdas, e consequentemente aumento exponencial de custos, se devem à limitação de recursos que auxiliam esse controle. Estamos falando de falta de investimento em tecnologia.

Neste artigo, você vai aprender como controlar os custos no centro cirúrgico! Vamos lá?

Quais são os custos de um centro cirúrgico?

A compra de equipamentos, por exemplo, é um dos fatores centrais nesta discussão. Adquirir ferramentas que podem não ser tão utilizadas, por exemplo, provoca um forte impacto nos custos do centro cirúrgico!

Os remédios também são um ponto de atenção. Quando este processo é feito sem um controle estratégico, a instituição de saúde corre o risco de grandes desperdícios, gerando custos fatais para o equilíbrio financeiro.

Uma cirurgia envolve custos de diferentes naturezas. Materiais, equipamentos, equipe técnica, tudo isso gera gastos, portanto, é crucial fazer uma boa gestão dos procedimentos realizados.

Eventuais erros podem significar, por exemplo, a infecção pós-operatória. Esse tipo de problema na assistência de saúde pode provocar graves complicações de saúde no paciente, até mesmo levá-lo a óbito. E claro, significa um aumento substancial dos custos no centro cirúrgico.

O resultado da falta de investimento em tecnologia é uma série de falhas em processos que poderiam ser muito mais simples. Não podemos nos esquecer das glosas, que são como vilãs na instituição.

Você sabe qual é o impacto das glosas no centro cirúrgico? Leia este artigo e saiba como evitá-las no CC!

Como fazer o controle dos gastos em uma instituição de saúde

O investimento em tecnologia é uma das melhores formas de se fazer o controle dos custos no centro cirúrgico. Neste sentido, a inteligência de dados exerce um papel preponderante para otimizar este processo. Ao coletar dados, processá-los e utilizá-los com eficácia, é possível reduzir, drasticamente, a margem de erros nas tomadas de decisão!

Pré-internação, agendamento dos procedimentos e solicitação de materiais e medicamentos para a cirurgia. São as etapas mais importantes que envolvem a gestão de um centro cirúrgico, e cada um deles conta com subprocessos importantíssimos para que a ponta final, a própria cirurgia, seja bem sucedida.

Para fazer um controle, não somente dos gastos, mas de tudo que é importante neste processo, é indispensável investir em um sistema de gestão. Eles estão cada vez mais robustos e contam com ferramentas que unem os dados a aplicações que facilitam desburocratizar cada etapa da internação do paciente.

Com um sistema de gestão, todos os níveis da rotina do CC são otimizados e geram informações importantes para tomar decisões assertivas. A partir do cadastro do paciente, o sistema disponibiliza uma visualização geral para realizar a marcação do procedimento. Portanto, não se tem problemas com reserva de UTI’s e ferramentas essenciais.

Também é possível reservar, de forma estratégica, um espaço na agenda dos profissionais de saúde envolvidos, bem como realizar pedidos de equipamentos e medicamentos. Toda essa dinâmica produz informações cruciais para setores diretamente ligados ao centro cirúrgico. O controle do estoque de fármacos, por exemplo, é feito com mais eficiência e evita a falta de medicamentos, ou o gasto exacerbado dos mesmos.

A longa jornada de uma cirurgia produz informações de diversas naturezas, que podem atender a inúmeros objetivos. O sistema de gestão proporciona ao gestor a possibilidade de documentar todo o processo e ter relatórios completos das atividades realizadas, e dessa forma é possível otimizar o controle dos custos no centro cirúrgico.

Como a ficha anestésica digital reduz os custos no centro cirúrgico?

Além do sistema de gestão, outra solução tecnológica eficiente para reduzir os custos no centro cirúrgico é a ficha anestésica digital! E aqui, também é crucial a inteligência de dados, assim como a profundidade dos relatórios gerados e a acessibilidade das informações.

A ficha anestésica digital possibilita um controle completo do procedimento de anestesia. Por meio de um dashboard analítico é possível acompanhar métricas inteligentes, que auxiliam a definir os tipos de procedimentos que serão adotados.

Com a retaguarda do Big Data, esta ferramenta não deixa escapar nada sobre o paciente. Todo o histórico é registrado e as informações são processadas de maneira estratégica para que a abordagem seja a mais correta e precisa possível.

Essas funcionalidades ajudam a reduzir erros pequenos e problemas maiores, o que também contribui para eliminar o aumento dos gastos.

Entretanto, a ficha anestésica digital não ajuda a otimizar apenas o procedimento cirúrgico por si só. O aplicativo também exibe informações importantes para a gestão interna da instituição de saúde, como os procedimentos que estão agendados, por exemplo.

Assim é possível evitar problemas de logística e atrasos, o que proporciona uma melhor experiência ao paciente e estabelece um alto padrão de qualidade na gestão do centro cirúrgico!

Você já conhece a ficha anestésica digital da Anestech? Clique aqui e saiba tudo sobre a AxReg!


           
Posts relacionados